17 de Fevereiro de 2012

CONFIANDO NO PODER DE DEUS

O tem anterior detivemo-nos nesses versículos de Paulo aos Coríntios. Continuando, meditemos sobre o que a Palavra de Deus nos revela hoje:

1 Coríntios 2. 4-5: “E a minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder; Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus” .
- Paulo disse que foi aos Coríntios apresentar a palavra de Deus e o poder de Deus, e não palavras de persuasão humana.
- No domingo passado, pensamos sobre como o desenvolvimento tecnológico e científico tem avançado em nossos dias, e ainda assim, o homem está perdido como ovelha sem pastor; e quão vã tem sido a sabedoria humana nos momentos em que se precisa de respostas; e como o desespero e a angústia não podem ser aplacados pela sabedoria do homem; pensamos também no chamado que a igreja tem feito ultimamente aos homens, utilizando-se de métodos humanos, alheios à Palavra de Deus a fim de atraí-los.
- O apóstolo Paulo mostra-nos que não usou de sabedoria humana, nem de métodos humanos, mas sua pregação era no Espírito e poder de Deus.
- As táticas que muitas igrejas têm utilizado são frontalmente contrárias à pregação de Paulo, e do que nos revela toda a Bíblia. Ele não era um conferencista que se utilizava da auto-ajuda, da psicologia, do pragmatismo afim de alcançar os perdidos. Não. Paulo pregava o Evangelho de Cristo em temor e tremor, pelo poder de Deus, não na eloquência, na retórica, no convencimento humano.
- Quando vemos aqui em nossa igreja os jovens e adultos, há de se perguntar: Como está a vida dos irmãos? Como está o seu relacionamento com Deus?


Efésios 3.8: "A mim, o mínimo de todos os santos, me foi dada esta graça de anunciar entre os gentios, por meio do evangelho, as riquezas incompreensíveis de Cristo".

- As igrejas estão preocupadas em se as pessoas virão a ela, e preocupadas em agradar as pessoas, para que se sintam bem nelas; são novidades a cada culto, (recentemente numa igreja alguém chamou a atenção, porque não se pode falar o que está na Bíblia de forma aberta, podem estar visitas), músicas para agradar e não para louvar o Senhor. Mas Paulo fala em levar ao homem a graça do Evangelho, e as riquezas incompreensíveis de Cristo através da mensagem que lhe foi dada.

Romanos 11.33: "Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Por que quem compreendeu a mente do Senhor? ou quem foi seu conselheiro?".
- Paulo fala da grande salvação de Deus para os homens.
- Uma coisa é certa: partiremos deste mundo, e nossos queridos também. Todos nós estaremos cedo ou tarde diante da morte.
- Há riquezas que não podem ser medidas: as areias das praias e dunas, as estrelas do céu, nem a água do mar pode ser medida, mas algo impossível de ser medido é o amor de Deus para salvar o pecador.

Efésios 3.9: "E demonstrar a todos qual seja a comunhão do mistério, que desde os séculos esteve oculto em Deus, que tudo criou por meio de Jesus Cristo".

- A pregação de Paulo mostra-nos o plano de Deus que esteve oculto, o qual estava na mente e no coração do Todo-Poderoso, decretados e determinados por Deus em toda a eternidade, agora é-nos revelado.
- Por meio de Cristo todas as coisas foram criadas, e foram reconciliadas.
- A Palavra de Deus diz que no princípio era o Verbo e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus... No princípio Deus criou... E Jesus Cristo nos reconciliou.

Efésios 2.14: "Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos os povos fez um; e, derrubando a parede de separação que estava no meio, na sua carne desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças, para criar em si mesmo dos dois um novo homem, fazendo a paz, e pela cruz reconciliar ambos com Deus em um corpo, matando com ela as inimizades".
- A reconciliação entre Deus e o povo de Deus, o qual era inimigo de Deus, estava apartado dEle, pelo eterno propósito do Senhor nos trouxe à reconciliação em Cristo.
- Deus manifesta em nós, através da Igreja, o eterno plano de redenção e salvação do homem.
- A Igreja não precisa de distração, nem subterfúgios, ou em ser atração. Ela necessita pregar a Palavra de Deus, que é o poder de Deus para a salvação do homem.
- A minha vida sem Deus é sem sentido.
- A Igreja pregando outro evangelho, é uma reunião sem sentido que não agrada a Deus, e nem pode proclamar a salvação.
- Porque tantas pessoas estão cantando, fazendo especiais dentro da igreja, e amanhã voltam as costas para ela? Porque muitos que hoje estão na igreja, amanhã se desviam?... É fácil você gastar uma fortuna com bebidas, com músicas mundanas, jóias, com o consumismo desenfreado e tolo do mundo, com roupas caríssimas e uma série de "equipamentos" desnecessários em casa. É muito fácil perder-se todo o tempo do mundo com a tv, novelas, shows, fofocas e uma gama de futilidades sociais, mas é difícil, muito difícil gastar o tempo com as coisas de Deus. O culto pode ser cansativo e demorado, mas você pode jogar video-game a tarde toda, ou assistir tv do amanhecer até a madrugada.
- Permanecer na presença de Deus pode ser muito difícil, impossível, se a pregação não for o Evangelho de Cristo.
- O Evangelho pregado fora da Palavra de Deus não traz alegria para vida, nem produz a salvação do ímpio; antes, o mantém morto.

Colossenses 1.20: "E que, havendo por ele feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, tanto as que estão na terra, como as que estão nos céus. A vós também, que noutro tempo éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou".
- Éramos inimigos por nossas obra más, mas Deus nos reconciliou consigo.
- Em Sodoma e Gomorra os anjos estiveram ali para a condenação daquelas cidades.
- Toda vez que fazemos a vontade da carne ao invés da vontade de Deus, estamos no curso de satanás, realizando a sua vontade. E estamos em oposição a Deus.
- O Senhor virá com os Seus anjos para julgar a terra, e trazer condenação àqueles que permaneceram desobedientes a Deus.

Efésios 3.10: "Para que agora, pela igreja, a multiforme sabedoria de Deus seja conhecida dos principados e potestades nos céus".
- A Igreja manifestará a multiforme sabedoria de Deus. Os anjos conhecerão através das nossas vidas transformadas o poder de Deus na regeneração do homem caído.
- O cristão não é aquele que hoje serve ao Senhor na Igreja, e amanhã não serve mais. O Cristão é aquele que sempre servirá a Deus, e será transformado à imagem de Cristo.
-Através de nós os anjos conhecerão a sabedoria e o amor de Deus.


1 Coríntios 2.7: "Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória; a qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória".
- O mundo nunca conheceu a sabedoria de Deus, mas Ele sabe o que está no coração de cada um dos homens. E o coração que não tem Deus é um coração cheio de maldade e iniquidade.
- Nicodemos ouviu do Senhor: Necessário é nascer de novo. Para se ter comunhão com Deus o homem precisa do novo-nascimento. 
- A pregação de Paulo é a pregação do poder de Deus, de que precisamos morrer para o mundo para servir a Deus, de que Ele transforma e restaura o que estava perdido.
- Há muito mais do que sabedoria humana. A pregação do Evangelho é loucura para a sabedoria humana, é loucura para os gregos, e inconcebível para os judeus. Mais do que as maravilhas que Ele operou, Cristo veio transformar vidas.


João 10.9: "Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância".
- Há caminhos que levam à morte, são estradas sem volta. Mas Jesus Cristo é o caminho que levará, indubitavelmente, à vida eterna.
- Satanás veio para roubar, matar e destruir, e ele é o inimigo do homem. 
- Certa vez, numa festa, percebi que algumas pessoas que frequentaram a igreja por algum tempo estavam com as mãos para trás. Elas escondiam cigarros, copos de bebidas de mim; mas que grande bobagem, se não podem esconder nada de Deus. Estes são caminhos de morte: o alcoolismo, a prostituição, as drogas...
- Muitos lares estão se desfazendo neste momento; outras pessoas sofrem violência; as notícias são cada dia piores. Esse é o propósito de Satanás.
- Porém, o propósito de Cristo é nos dar vida, e vida em abundância. Não uma vida de fartura, de desperdício material, mas uma vida repleta de paz com Deus. 
- A paz somente é possível quando estamos em paz com Deus. Cristo veio para cuidar das Suas ovelhas, para dar-lhes vida.



1 Coríntios 2.1: "E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo, e este crucificado".
- Paulo diz aos coríntios que não foi levar nada mais do que Cristo crucificado.
- Interessante como o apóstolo não foi levar uma mensagem de auto-ajuda. Uma mensagem de auto-ajuda é mais ou menos assim: confie em você, tenha uma força em você que vai guiá-lo ao bem, e vai levá-lo a superar os limites; você é bom, não perca a esperança em si mesmo, da mesma forma que outros fazem você também pode fazer... 
Paulo não tinha mensagem psicológica, mas a sua mensagem era Cristo crucificado, poder de Deus para transformar o pecador.
- Durante as pregações de Paulo o poder de Deus se manifestava, através da conversão de vidas, da transformação de vidas e corações, do consolo que a Palavra de Deus traz.
- As vezes estamos tão angustiados que nada pode tirar a nossa dor, mas as Escrituras nos diz que o Espírito Santo nos consola. 
- As vezes estamos tão perdidos que não encontramos saída, mas Cristo diz: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim". 
- A Igreja tem uma mensagem: a sabedoria humana aponta para morte; mas na Palavra de Deus há vida, porque Cristo morreu por nós, para que pudéssemos ter vida.